Postado em: sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Pérolas Esparsas - 42 - DOENÇAS PSÍQUICAS

DOENÇAS PSÍQUICAS

02/02/2018

"A doença psíquica não é diferente das outras doenças. Ela é, apenas mais cruel, porque é invisível. Não há sinais físicos correlatos para quem sofre um transtorno de personalidade; não há febre; não há manchas espontâneas na pele; não há inchaços; nada que se possa ver num exame de raio x, ou mesmo numa sofisticada ressonância magnética. A doença psíquica é íntima apenas de quem convive com ela. E, mesmo assim, pode ser uma íntima desconhecida; dada sua natureza volátil e instável. Os transtornos de personalidade não têm nenhuma lógica que os possa explicar. E, aqueles que sofrem com essas doenças, ainda têm que lidar com um inimigo ainda mais implacável e cruel: o preconceito!

Assim, caso nos caiba a oportunidade de conviver com um de nós que esteja sendo tragado pelas agruras de uma doença psíquica, procuremos enxergar além da nossa tosca mania de rotular o outro com definições reducionistas. Façamos um pequeno esforço para compreender que nunca seremos capazes de mensurar de fato o quanto é dolorosa a luta de alguém cujo opositor não tem cara, nem coração. Tratemos de nos curar dessa doença epidêmica que é o preconceito. Assim, quem sabe, em vez de torcer o nariz e virar as costas, não sejamos capazes de acolher entre os braços e oferecer um tiquinho da nossa valiosa atenção!"

Pincei esses dois parágrafos acima do site Megaphone Adventista. São parte de uma postagem maior em que esse assunto é abordado. Muitas vezes ignoramos os sintomas de doenças psíquicas, que afetam fortemente a personalidade e o comportamento de pessoas que estimamos e até mesmo amamos intensamente.

É preciso nos informarmos a respeito desses transtornos e nos munirmos de todo amor e afeto de que sejamos capazes, para podermos conviver de forma saudável e ajudadora com quem passa por esse vale de sombras.

Como cristãos, sabemos que o evangelho tem poder também para curar essas enfermidades emocionais e psíquicas, mas, grande número de pessoas que sofrem não tem condição e nem disposição para receber e digerir assuntos espirituais. Então, só nos resta o amor, o bem-querer, a amizade pura e simples, e um espírito livre de preconceito e discriminação.

Vejam esses pequenos textos inspirados:

“Visitai os que vivem próximo de vós, e pela simpatia e bondade procurai alcançar-lhes o coração. Visitai os enfermos e sofredores, e neles mostrai bondoso interesse. Se possível, fazei alguma coisa que lhes permita algum conforto.” Evangelismo, pg.459.

“Muitos não têm fé em Deus e perderam a confiança no homem, mas apreciam atos de simpatia e prestatividade. Ao verem isto, o seu coração é tocado.” CBV, pg.145.

“O coração dos homens muitas vezes se endurecerá com a repreensão, mas não podem resistir ao amor expresso para com eles em Cristo”. BS. pg.297.

“Não precisais apresentar pontos doutrinários, a menos que sejais solicitados.” Evangelismo, pg.442.

Acima de tudo, vamos usar o método de Jesus:

“Unicamente o método de Cristo trará verdadeiro êxito no aproximar-se do povo. O Salvador misturava-Se com os homens como uma pessoa que lhes desejava o bem. Manifestava simpatia por eles, ministrava-lhes às necessidades e granjeava-lhes a confiança. Só então convidava: “Vem e segue-Me.” CBV. pg.143

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 02/Fevereiro/2018.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.

0 comentários:

Postar um comentário

Esse Blog não se prestará a polêmicas doutrinárias, é apenas devocional. Você não precisa concordar comigo e pode dar sua opinião livremente, se não for agressiva nem fugir aos princípios de convivência cristã, será publicada.