Postado em: sábado, 24 de dezembro de 2016

Reflexões Sobre a Graça - 38 - PLANO DE SALVAÇÃO

PLANO DE SALVAÇÃO
24/12/2016

Sem diminuir a importância dos grandes tratados de teologia e apologética, podemos dizer que o Plano da Salvação provido por Deus é muito simples e baseado numa situação facílima de compreender:

Temos, de um lado o ser humano transgressor, sem qualquer merecimento, nascido sob o domínio do pecado, carregado de culpas, condenado a uma morte eterna, e assim, sem qualquer perspectiva além dessa vida penosa e sofrida. A única coisa boa que ele tem é a vontade livre e o poder de escolha. No mais, ele é inimigo natural de Deus e das coisas espirituais.

Temos, de outro lado, um Deus santo, possuidor de todo o bem, toda a justiça e misericórdia, pronto a receber quem aceitar o Seu perdão e graça, oferecendo gratuitamente Seus méritos perfeitos, Sua obediência completa e ansioso para declarar como justo o homem pecador. Para isso Ele estende a Sua mão da reconciliação.

Todo o Plano de Salvação consiste em os dois trocarem de lado. Ponto.

Assim, Deus nasce neste mundo com natureza semelhante à humana, é feito pecador em seu lugar, leva sobre Si toda a injustiça humana, perversões, delitos e fracassos, e morre numa cruz. E o homem se torna justo, por ter creditado na sua vida tudo de bom que há em Deus, méritos, obediência e justiça, que dessa forma se tornam dele, e pode viver pra sempre.

Eu disse acima que essa situação é simples de compreender, e é, até mesmo para uma criança. O difícil, tem sido nós admitirmos essa simplicidade, acreditarmos nela e a aceitarmos pela fé. E, havendo-a aceitado, nos dispormos a crescer nessa graça redentora, preparando-nos para o melhor dela, que é ter essa nova condição perdurando por toda a eternidade.

Desejo que este Natal e Novo Ano nos tragam essa percepção acima.

Mário Jorge Lima./ /
São Paulo, 24/Dezembro/2016.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 24/Dezembro/2016.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.

0 comentários:

Postar um comentário

Esse Blog não se prestará a polêmicas doutrinárias, é apenas devocional. Você não precisa concordar comigo e pode dar sua opinião livremente, se não for agressiva nem fugir aos princípios de convivência cristã, será publicada.