Postado em: sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Reflexões Sobre a Graça - 37 - DEBAIXO DA GRAÇA E NÃO DA LEI

DEBAIXO DA GRAÇA E NÃO DA LEI
09/12/2016

"Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois, não estais debaixo da lei, e, sim, da graça. Mas, e daí? Haveremos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e, sim, da graça? De modo nenhum." Rom. 6:14-15.

Estar debaixo da lei significa tão somente estar debaixo da condenação da lei. Quando o motorista avança o sinal vermelho, imediatamente torna-se infrator da lei do trânsito, e assim, se coloca debaixo do rigor dela. E quando paga a multa (ou alguém paga por ele), única forma conhecida de sair de debaixo da lei, isso não a anula, mas, apenas livra o transgressor da condenação da mesma. Até porque, continuará sendo infração avançar o sinal vermelho.

Como diz Arnaldo César Coelho, comentarista da Globo, "a regra é clara". E vou me apropriar de um paradoxo libertário pra dizer também: "qualquer criança entende, menos alguns adultos".

Quando Paulo fala de o pecado não mais ter domínio sobre nós, está falando de uma condição contínua de alienação e comodismo espiritual, deixando o pecado reinar na vida. Essa condição, o cristão consciente, que foi efetivamente salvo pela graça através da fé, não tem mais, não vive mais.

Por outro lado, como possui natureza pecadora e caída, e a conservará até que Jesus volte, esse cristão, miseravelmente, ainda peca. Mas, quando isso acontece, temos todo um sistema de salvação pronto para atribuir o perdão, eliminar a culpa e conservar o crente no caminho rumo ao céu.

Agora, é risível achar, como muitos gostam de enfatizar, que por haver um sistema perdoador e gracioso à disposição, esse cristão vai então usar isso como álibi para não buscar a vitória em Cristo e o crescimento na graça. Não, não vai. Pecar de caso pensado, é, como sempre digo, pouco ou nada inteligente.

"E Deus é poderoso para fazer que lhes seja acrescentada toda a graça, para que em todas as coisas, em todo o tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa obra." II Cor. 9:8.

Ou as boas obras acontecem e transbordam como resultado da salvação pela graça, ou não haverá significado algum nelas.

Aqui não há espaço nem para teorias de perfeccionismo e nem de anti-perfeccionismo, uma discussão absolutamente ineficaz. Aqui eu só vejo espaço para a busca pessoal de santificação, "sem a qual ninguém verá o Senhor". O que passar disso será polêmica tão infrutífera quanto não edificante. Não passará de um infindável esgrimir de textos bíblicos e inspirados, sem nenhum resultado espiritual prático.

Mário Jorge Lima./ /
São Paulo, 09/Dezembro/2016.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 09/Dezembro/2016.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.

0 comentários:

Postar um comentário

Esse Blog não se prestará a polêmicas doutrinárias, é apenas devocional. Você não precisa concordar comigo e pode dar sua opinião livremente, se não for agressiva nem fugir aos princípios de convivência cristã, será publicada.