Postado em: sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Pérolas Esparsas - 18 - FALA ALGUMA COISA QUE SE APROVEITE

"FALA ALGUMA COISA QUE SE APROVEITE!"
11/11/2015

Dona Mariazinha Lima era uma mulher sábia. Na sua simplicidade, sempre que via uma discussão se prolongando sem qualquer resultado, ou alguém deitando falação sobre “abobrinhas”, atacando virulentamente algo ou alguém, sacava essa frase pra finalizar a encrenca: “Fala alguma coisa que se aproveite!”.

Gosto muito de escrever na Web, seja no Facebook, única rede social que frequento, seja no meu Blog. E estou sempre me lembrando dessa máxima da minha mãe. Tenho procurado escrever e falar sobre coisas que possam ser de real ajuda pra alguém. É claro, que como todas as pessoas normais, eu também escorrego nessa questão.

Fico pensando que em um grande número de vezes gastamos tanto tempo detratando, criticando, censurando e atacando com um alto grau de agressividade, pessoas e situações, explicitando nossa opinião, a qual aos nossos olhos é sempre definitiva e lúcida, que nos esquecemos de cuidar da nossa vida, de ajustar nosso próprio comportamento, de ajudar e confortar quem precisa, e, em última instância, de “falar alguma coisa que se aproveite”.

Assim, quando sou invadido por aquela vontade irresistível, e às vezes até pernóstica, de “chamar o pecado pelo nome” e “dar à trombeta o sonido certo”, escolho, antes, olhar meus próprios pecados e verificar se de fato estou habilitado a usar a trombeta que pretendo tocar.

Temos todos uma tendência forte de nos auto-proclamarmos arautos de uma verdade definitiva e clara, que às vezes não passa da nossa visão pessoal, particular e tradicionalista sobre determinado assunto ou situação. É preciso ter muito cuidado com isso, pois podemos causar danos irreparáveis sobre as vidas das pessoas, e até mesmo deixar mágoas indeléveis no coração de alguém. Os mesmos lábios que cantam um hino também iniciam uma guerra, estremecem amizades, destroem relacionamentos e distorcem a verdade.

Menciono dois textos, um do livro Evangelismo e outro da Bíblia, para que nos orientemos a respeito dessas querelas, encrencas e polêmicas, principalmente quando elas transcendem a privacidade das nossas casas e se propagam publicamente pelo mundo via Web.

“Sejamos, portanto, cuidadosos com nossas palavras. ... Falai a verdade em tons e palavras de amor. Cristo Jesus seja exaltado. ... Nunca deixeis o caminho reto traçado por Deus, no intuito de fazer um ataque a alguém. Esse ataque poderá causar muito dano mas nenhum bem. Poderá extinguir a convicção em muitos espíritos."” Evangelismo pg. 576.

“Estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência...” I Ped.3:15-16. A Bíblia na Linguagem de Hoje traduz “mansidão e boa consciência” por “educação e respeito”.

O mundo já tem agressividade demais, intolerância demais, preconceito demais, violência demais, em suma, estupidez em excesso. Um pouco de tempero nas nossas palavras e atitudes, carinho e compreensão com as pessoas das quais eventualmente discordamos, ajudará a tornar tudo à nossa volta mais respirável. Com isso, não estaremos sendo condescendentes com nada, permissivos em relação a nada, estaremos tão somente espalhando o perfume agradável do amor de Deus.

E agora quero falar alguma coisa que se aproveite, primeiramente pra mim e minha família, e só depois, pra quem me lê ou me ouve: se o amor a Deus e ao próximo não for a coisa determinante de tudo que eu faço, posso jogar fora minha religião pessoal, meus arrazoados perfeitos, minhas sábias argumentações, mesmo a doutrina e princípios que penso observar. Até porque, a essa altura, minha religião institucional de nada me serviu, e o amor para com os outros, que é a maneira que o mundo tem de saber que se sou ou não discípulo de Jesus, não faz parte do meu cardápio relacional e espiritual. E, sem amor...

Mário Jorge Lima./ /
São Paulo, 04/Dezembro/2015.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 04/Dezembro/2015.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.

0 comentários:

Postar um comentário

Esse Blog não se prestará a polêmicas doutrinárias, é apenas devocional. Você não precisa concordar comigo e pode dar sua opinião livremente, se não for agressiva nem fugir aos princípios de convivência cristã, será publicada.