Seja bem-vindo(a) ao meu Blog. Sou Mário Jorge Lima, e abaixo estão textos meus, apresentados como sermões, palestras, ou simplesmente frutos de minhas reflexões pessoais.

Sou pai dessas 5 moças ao lado, Mariana, Isabela, Júlia, Laura e Luíza, a quem amo mais que a mim mesmo. Quando escrevo sobre assuntos espirituais, quando apresento palestras ou sermões, é primeiramente para elas e pensando nelas que estou escrevendo e falando.

Esses textos, atualizados sempre que eu os crio, e para isso não tenho uma periodicidade definida, são o legado escrito que deixarei a elas, sem erudição, sem proselitismo, sem "filosofismos". São as coisas em que de fato creio e pelas quais hoje vivo. Se Deus me der o tempo e a chance necessários, ainda pretendo escrever um livro com estas reflexões. Se não conseguir, elas estarão pra sempre aqui nesse Blog.

OBS: As palestras são organizadas com as mais recentes sempre no Topo.

Postado em: quinta-feira, 28 de maio de 2015

Reflexões Sobre a Graça - 22 - PERDÃO

PERDÃO

28/05/2015

Essa é uma reflexão espiritual, portanto, não quero aqui fazer qualquer alusão às circunstâncias políticas da época mencionada, mas, sim, ao dom maravilhoso que o evangelho proporciona, de alguém pagar o ônus de um ato ou injúria que sofreu, mas, perdoar a quem o feriu e prejudicou. O perdão é a própria essência da graça, é a própria justificação, é a libertação das próprias misérias.

Míriam Leitão, jornalista brasileira, tem uma dramática história no seu passado de luta contra a ditadura militar, quando foi torturada cruelmente, aos 19 anos, juntamente com seu marido Marcelo Netto, 23 anos, no 38o. Batalhão de Infantaria em Vila Velha-ES, entre dezembro de 1972 e fevereiro de 1973. Grávida, teve a barriga chutada, foi seviciada, e, entre outras coisas, torturada nua, com uma cobra, num quarto escuro.

No ano passado, mais de 40 anos depois, seu filho, o jovem jornalista Matheus Leitão, conseguiu, após muita busca e pesquisa por conta própria nos arquivos do STM em Brasília, localizar o homem que denunciou seus pais, chamado Nelson Foedes, e os entregou, junto com outros, às forças militares. Muitos foram simplesmente executados.

Depois de diversos contatos, combinou com o filho desse homem, e os três se encontraram num emocionado e apreensivo encontro. Achou-o arredio, isolado, assustado e agressivo.

Agora vem onde quero chegar. O jornalista Matheus Leitão, ainda não nascido na época em que Miriam Leitão foi torturada, hoje é um homem cristão, e foi com esse sentimento que ele reencontrou-se com o passado de seus pais. E aqui se fez presente a graça, disposição de perdoar, de esquecer, de livrar-se de ressentimentos e deixar alguém livre de culpa. Vejam as palavras do jornalista Matheus Leitão, filho de Miriam e Marcelo, e também o relato de Nelson, o homem que os entregou à ditadura que os torturou e quase matou.

“Eu estava muito emocionado. Ele chegou apreensivo, até pelo tardar da hora em que chegamos lá, mas eu não aguentava mais a espera desse encontro. Foi um sentimento misto de emoção e apreensão”, disse Matheus.

“Eu queria ouvi-lo. Foi muito importante a coragem dele de admitir o que aconteceu, de dizer que não teve estrutura para aguentar a tortura. É um personagem carregado de dor muito grande, um peso. Foi importante ele me revelar o que sente, que sofre muito por ter entregado os companheiros”, contou Matheus no relato.

Mesmo Nelson, o delator, sendo ateu, se juntou a Matheus e ao seu próprio filho, numa oração, e o delator pediu perdão a ele e aos companheiros mortos.

“Saí com a cabeça a mil. Eu dirigia o carro e só pensava na palavra 'alívio'. Como cristão, o perdão me trouxe esse alívio e me fez muito bem. Saí tranquilo, tirando das costas o peso desses questionamentos”, falou Matheus.

O ex-comunista também afirmou ter se alegrado após o encontro com Matheus. "Eu recebi um telefonema do meu filho, dizendo que o Matheus telefonou para ele e falou que entendeu muito bem o meu lado. Quando ele saiu lá do sítio, também falou que entendeu meu lado, que me perdoava", disse.

"Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós." Mat. 6:14.

Mário Jorge Lima./
São Paulo, 28/Maio/2015.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 28/Mai/2015.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.