Postado em: sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Pérolas Esparsas - 07 - HONRA TEU PAI E TUA MÃE

HONRA TEU PAI E TUA MÃE

06/02/2015

Enterneço-me sempre que penso nos meus pais. Perdi meu pai quando eu tinha apenas dez e ele trinta e cinco anos de idade. Tirando os anos da minha mais tenra infância, foi muito pouco o tempo que tivemos juntos. Mas, foi suficiente para que eu o ame até hoje como se sempre tivesse estado ao meu lado. Legou-me coisas lindas como a religiosidade e espiritualidade que hoje tenho, seu amor pela arte e uma certa habilidade com as palavras, tanto poesia como prosa. Minha mãe morreu já bem mais tarde, viveu até os setenta e seis anos de idade, e foi mãe e pai para mim e minha irmã, consolidando em nós aquilo que hoje possuímos de amor às coisas de Deus.

Quantas vezes, ao longo da minha já sexagenária vida, precisei e quis ter um abraço e beijos paternos, alguém humano a quem pudesse chamar de pai, com quem pudesse chorar minhas mazelas, aconselhar-me e aprender a viver. Quantas vezes desejei ouvir meus dois velhinhos orando por mim, ou esperando-me chegar com a família, num domingo, para almoçar, ou ainda comemorando aniversários, brincando e mimando suas netinhas. São coisas sem preço que não vivi e não viverei.

O mandamento divino que nos ordena honrar pai e mãe é o primeiro do grupo que foca nosso relacionamento com nossos semelhantes. Isso já coloca nossos pais numa posição de proeminência sobre todas as demais pessoas que nos cercam. Honrar tem diversos significados, mas, um deles, certamente, há de ser colocá-los no lugar que merecem, à nossa mesa, na nossa casa e na nossa vida.

Além disso é um mandamento diferente de todos os demais. Leis são conjuntos de regras, além de penas e condenações associadas ao não cumprimento dessas regras. Mas, na Lei de Deus, o quinto mandamento foge a isso ao conter nada mais nada menos que uma promessa de vida, e vida abundante.

Outro dia vi o vídeo de uma entrevista do maestro e pastor Williams Costa Jr., meu amigo de muitos anos, em que uma de suas filhas lhe disse o que, pra mim, representou a maior homenagem que um filho cristão poderia prestar a um pai também cristão. Carolina Costa falou assim ao pai: "Eu adquiri o costume de consulta-lo antes de tomar uma decisão. Muitas vezes eu oro e vou pedir o seu conselho, sabendo que você é um homem de Deus e o que você falar provavelmente é a vontade dEle pra mim."

Carol foi na direção do cerne do quinto mandamento. Não há maior honra para um pai ou uma mãe tementes a Deus do que ter os seus conselhos e orientações aos filhos considerados como sendo a indicação da vontade de Deus para eles. De certa forma, os pais responsáveis e conscientes, estão sim, como representantes de Deus para seus filhos. Efe. 6:1.

É bem verdade que, assim como há filhos desobedientes, rebeldes, ingratos, há também pais que fugiram completamente ao seu dever e às suas responsabilidades diante dos filhos e da família. Esses filhos e pais se desviaram do plano de Deus, mas essa é uma outra história.

Apresentar um dia a Deus os nossos filhos, dizendo a Ele as palavras bíblicas de Is. 8:18, "Eis-me aqui, com os filhos que me deu o Senhor", deve ser o sonho e objetivo de cada pai e mãe cristãos. Pela graça de Deus, somente pela graça de Deus, meus pais poderão dizer isso, e eu também espero e creio que o farei. Sem essa perspectiva linda e abençoada, confesso, o céu perde muito do brilho pra mim.

Cristo deu-nos o exemplo, honrando e submetendo-Se a Seus pais terrenos, assim como honrou e submeteu-Se aos propósitos de Seu Pai celestial. Em um mundo hediondo, onde pais e filhos se tornaram elementos de um conflito cruel, minha oração diária é que nossos filhos e filhas, assim como nós pais, adquiramos a noção exata do quanto Deus nos ama e do quanto espera que honremos essa relação pais-e-filhos, indissolúvel, e que será também eterna

Mário Jorge Lima./
São Paulo, 06/Fevereiro/2015.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 06/Fev/2015.
“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.

0 comentários:

Postar um comentário

Esse Blog não se prestará a polêmicas doutrinárias, é apenas devocional. Você não precisa concordar comigo e pode dar sua opinião livremente, se não for agressiva nem fugir aos princípios de convivência cristã, será publicada.