Postado em: quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Noite do Milagre

NOITE DO MILAGRE

24/12/2014

Hoje, final da tarde, caminho por uma São Paulo quieta, amortecida, quase anestesiada, sem trânsito, lojas fechadas, sem o burburinho e a loucura do dia-a-dia. Nas casas, os últimos preparativos para as ceias de família. Pessoas que chegam e que saem para as confraternizações com parentes e amigos.

Há uma quietude e até uma gostosa solitude na minha alma. Estou longe de duas das minhas filhas queridas. Penso nelas. Penso na minha netinha que está vindo. Como será sua carinha, por quanto tempo ela conviverá comigo? Penso na minha família, o que de melhor eu tenho.

Penso em tempos passados, revejo cenas e cenários, coisas que não vivi, coisas que não mais viverei. E penso que há muita gente sozinha, sofrendo na pele o medo medonho do abandono, da nulidade, neste Natal.

Foi, possivelmente numa noite como essa que se aproxima, que um menino pobre, após haver nascido em algum outro canto de uma hospedaria, foi colocado depois num cocho, onde se alimentavam os animais. Pouco me importa se foi em dezembro, abril ou outubro, o que conta pra mim foi que ali, em meio, provavelmente aos odores característicos dessas estrebarias, segundo cremos, Deus fez-se homem, por um processo sobrenatural que não temos a menor condição de compreender.

Embora o grande momento para a salvação da humanidade não tenha sido aquele, e nem mesmo a morte, mas a ressurreição do Deus-menino, foi ali, entre animais mal-cheirosos e um casal de pais perplexos, que o amor de Deus se materializou e inaugurou o Reino da Graça entre os homens.

Se você tem fones de ouvido, coloque-os, feche os olhos, clique no link abaixo e entre no espírito dessa noite de milagres. Sinta-se livre, e se conseguir, abstraia-se por um momento de seus problemas, anseios e temores, e deixe que o clima que certamente virá desse cântico simples e maravilhoso, sem nenhum arranjo mirabolante ou fantástico, invada sua vida e lhe comunique paz. Tenha uma noite de paz, muita paz, a paz que excede todo entendimento. Mais uma vez quero lhe desejar:

FELIZ NATAL!

Mário Jorge Lima./
São Paulo, 24/Dezembro/2014.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 24/Dez/2014.
“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.

0 comentários:

Postar um comentário

Esse Blog não se prestará a polêmicas doutrinárias, é apenas devocional. Você não precisa concordar comigo e pode dar sua opinião livremente, se não for agressiva nem fugir aos princípios de convivência cristã, será publicada.